Entrevista com a profa Livre-Docente Deborah Bastos sobre Chá Verde

A+ A- Assine a Newsletter Facebook Twitter

Siga-me no Twitter

Comente um pouco sobre o chá? O que e chá verde? Como saber
que estamos realmente comprando e tomando chá verde?

O chá é uma bebida produzida a partir das folhas de Camellia sinenisis, uma planta originária da Ásia. Há registros de que o consumo de chá pelo chineses iniciou há cerca de 3000 anos.

O chá verde é produzido das folhas dos arbustos, que são retiradas dos galhos, passam por um processo de murchamento (ação de calor), são enroladas, secas e trituradas. As folhas verdes contém expressiva concentração de catequinas (30-40% da massa das folhas), que são compostos fenólicos, os quais apresentam ação antioxidante. E também apresentam cafeína.

É difícil para o leigo saber se o chá verde ou preto que compra pode estar adulterado. A garantia da qualidade é assegurada quando se adquire produtos com registro no MINISTÉRIO DA SAÚDE.

O chá verde e bancha são os mesmo?

Há vários tipos de chá verde, produzidos conforme as tradições de diferentes localidades na Ásia. Embora todos sejam produzidos com as folhas verdes de Camellia sinenisis, pode haver diferenças devido à idade das folhas, ao sombreamento, às condições climáticas e de solo, à época da colheita, o que origina diferentes tipos de chás, que podem ser usados em cerimônias tradicionais. Assim, o bancha é um tipo de chá verde, produzido com folhas coletadas numa época especifica do ano.

Em princípio, todos esses chás apresentam os mesmos compostos bioativos (cafeína, compostos de fenólicos, clorofila), porém em diferentes concentrações. Isso influenciará, principalmente, nas características sensoriais (adstringência, amargor, cor).

O chá verde é o chá preto queimado?

Não, para a produção do chá preto as folhas são colhidas, passam pelo processo de murchamento e são submetidas a um processo chamado de “fermentação” , em que as folhas são deixadas em ambiente com umidade relativa e temperatura controladas de modo que enzimas (chamadas polifenol oxidases) atuem sobre os compostos fenólicos. Durante esse processo ocorre o desenvolvimento da cor, sabor e aroma característicos do chá preto. A fermentação pode ser “incompleta”, resultando no chá chamado Oolong. O chá preto e o oolong também contem catequinas (em menor proporção que o chá verde) e outros compostos fenólicos (teaflavinas e tearubiginas) formados durante a fermentação. Contém cafeina também. Depois da fermentação, as folhas são secas e fragmentadas.

Em 1999 sai artigo na American Journal of Clinical Nutrition

 sobre dois grupos: um que tomava chá verde e outro não.

 Nesta pesquisa as pessoas que tomaram chá verde perderam

 mais gordura que as sem chá verde. Existem outros estudos

 que corroboram com este? Nos podemos falar hoje que pessoas

 que toma chá verde emagrecem mais?

Estudos em condições controladas com animais e, em menor extensão com humanos, mostram que o consumo de chá verde pode levar a perda de peso. Isso pode ser atribuído à cafeína, que tem efeito termogênico (auxilia na “queima “ da gordura) e aos compostos fenólicos que podem atuar por outros mecanismos (agir na lipase pancreática –inibindo-a, por exemplo). No entanto, o chá verde (como qualquer outro chá), NÃO é “remédio para emagrecer” e NEM deveria ser utilizado como tal. O chá é uma alternativa de bebida não calórica, que favorece a hidratação e aporta substâncias bioativas que trazem benefícios á saúde. Consumido de forma regular (de 2 a 4 xícaras por dia para pessoas sem problemas de saúde) pode auxiliar na prevenção de doenças crônicas, observando-se sempre que o “estilo de vida” (alimentação + atividade física+ felicidade) é fundamental para a manutenção da saúde.

Qual a função do chá verde, de que forma tomar…? Existe

 um tempo ideal para tomar (logo após preparo, pode tomar gelado, tomar

 quente…etc)? É indicado tomar com açúcar ou adoçante, isto atrapalha seu

 efeito?

O ideal é ingerir a bebida (quente ou fria) após o preparo pois, com o passar das horas, ocorre oxidação dos compostos bioativos, o que modificará a maneira como são metabolizados e a forma como podem agir no organismo. Pode-se dizer que se o chá for mantido por até 2 horas abrigado da luz e do ar, mantém suas características (tempo estimado). A adição de açúcar ou adoçante não influencia na absorção dos compostos bioativos. No entanto, é desejável que não se adicione açúcar (calorias) para aproveitar da propriedade “não-calórica” da bebida.



 O chá verde em cápsula tem o mesmo efeito? E recomendado tomar?

O produto permitido para consumo como alimento é o chá (produto da infusão), quente ou frio. O consumo das folhas em cápsulas passa a ser um produto fitoterápico e, dessa forma, necessita de uma série de comprovações por parte do Ministério da Saúde. O importante é sempre verificar se o produto tem registro no MS para ser comercializado.

O chá verde pode prevenir o câncer?

Embora, haja evidências nesse sentido, elas ainda não são conclusivas. Os resultados para essa associação, observados em estudos com base populacional, são contraditórios. Há que enfatizar que há vários tipos de câncer, cada um com sua própria etiologia e especificidades e, por isso, a generalização é sempre muito indesejável, para esse tipo de associação. Seguem informações obtidas do FDA (organismo Americano que atua nesta área).
Câncer de mama e próstata:

O FDA considera que o nível de “força da evidência” é o mais baixo e conclui que é muito improvável que o chá verde reduza o risco de câncer de mama e de próstata.
Câncer gástrico:

O FDA considera que não há resultados de pesquisa que relacione o consumo de chá verde com a redução de risco de câncer gástrico na população americana ou “similar” (infecção com H. pylori e consumo de sal) e conclui que não há evidencias que apóiem a relação entre o consumo de chá verde e câncer gástrico.
Câncer de pulmão e câncer colo-retal:

Apenas um estudo caso-controle para cada tipo de câncer, que não encontraram associação. O FDA conclui que não há evidências que apóiem a relação entre consumo de chá e câncer de pulmão ou câncer coloretal.

Pessoas com câncer devem perguntar ao médico se podem tomar chá, pois pode ocorrer interação de substâncias bioativas do chá com os medicamentos.


Grávidas, crianças e pessoas com gastrite podem tomar este chá?

Em principio, não há contra indicação para grávidas e crianças que não apresentem anemia ou outras complicações de saúde (falando de ingestão adequada: uma ou duas xícaras por dia). Visto que os compostos fenólicos podem “seqüestrar” o ferro presente na alimentação, em alguns casos é interessante evitar o consumo de chá junto com a refeição (vegetarianos,).

Pessoas com sensibilidade à cafeína devem evitar tomar chá (verde ou preto), assim como qualquer outro alimento que contenha cafeína e os que tomam medicamentos (pressão, colesterol, outros) devem conversar com o médico visto que alguns compostos do chá podem apresentar interação com medicamentos, alterando sua eficácia. Isso é muito importante!

Obs.: O Blog Nutrição Para Todos agradecemos a gentileza e agilidade da profa Livre-Docente Deborah Bastos de responder nos inquietações.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

0
Como você avalia este conteúdo?
VN:F [1.9.13_1145]
Rating: 0.0/5 (0 votos)
Avaliação deste conteúdo:

Deixe seu comentário